Amor

Vou contar o momento da minha vida mais incrível de todos, o dia que eu senti amor de Deus.
Era dia das mães, depois de visitar a minha, que sempre foi bem mal humorada voltei pra minha casa, tinha uns 23 anos. Como eu não tinha estacionamento no meu predinho daqueles antigos em Pinheiros eu parava o carro num estacionamento a um quarteirão. Eram uma s 22h numa noite fria e calma. Na esquina o boteco já estava sendo lavado pra fechar e na frente junto com seu carrinho de feira cheio de trapos tinha uma senhora magra e enrrugada. Aquela moradora de rua, só, no dia das mães tocou meu coração. Pensei: onde estariam os seus filhos, seus pais, sua familia?
Segui, subi meus dois lances de escada meio triste naquele silêncio e vácuo de um domingo a noite.
Quando abri a porta, a Bruna minha poodle estava mortalmente entediada de ter passado o dia todo trancada e sozinha e exigiu seu passeio, não tive escolha, saí dar uma voltinha, novamente vi a senhorinha na esquina, do lado de fora do bar. Caminhei com a Bruna e meditando tive a ideia de dar um presente pra alegrar o dia da velhinha. Voltei subi correndo, escolhi no meu armário um conjunto completo de roupas, bonitas! A saia era nova. Não desejava doar roupa velha e sim dar um presente mesmo, combinei as cores escolhi uma camiseta de malha de manga longa pensando e conforto e um pullover super colorido e alegre que tinha comprado em NY.
Olhei pela janela e vi que ela já tinha seguido, vi que ela já estava do outro lado da Av. Rebouças. Desci, atravessei a avenida, corri até ela. Mesmo com todo barulho dos carros e a 50m dela, ela parou, virou e me esperou. Quando cheguei a 1m dela ela disse: “oi mari”. Fiquei sem ar! Como assim? Como ela sabia meu nome? (ela não pronunciou afrancesado mas falou meu nome!) Então ela disse: Um monte de coisas: só lembro de “Cuidado com o Zé” e uma bronca: “você gosta mais de cachorro que de gente” Tentei em vão me justificar ainda meio atordoada com o que estava se passando, Ela sorriu.
Aquela mulher mal trapilha e serena sabia muito de mim como podia isso?
Ofereci o presente, ela gostou, Nos abraçamos longamente e nos dissemos “eu te amo” Foi muito louco, muito mesmo!
Nos despedimos e voltei pra casa meio entorpecida quase flutuando sentindo uma mistura de espanto e alegria.
Voltei pra janela e a vi seguindo e desaparecendo na esquina da avenida Brasil.
Olhando a noite, tentando entender o que tinha acontecido senti pela única vez na minha vida sair do meu coração como um maçarico a toda potência uma chama enorme de amor, que se espalhou pela noite de São Paulo.
Depois daquele dia nunca mais vi andarilhos como antes. Eram só pessoas que não se ajustaram na vida besta de trabalho e lazer mundana e precisavam da liberdade de não ter nada. Passei a vê-los como filhos de Deus e irmãos mais que especiais.
Hoje em dia não gosto mais de cachorro que de gente. Mudei.

14203130_10154004929933981_8731693518544084303_n

 

Advertisements

13 delírios do politicamente correto

10 delírios do politicamente correto que o PT e aliados querem que aceite em reclamar.

0 - Brazil_comunista

Delírio  1

Exigem que mesmo vendo um homem vestido de mulher você tem achar que é mulher e tratar como mulher, mesmo que o DNA continue sendo masculino. E te obrigam a  aceitar ser constrangida por ter um homem vestido de mulher no banheiro feminino.

Delírio  2

Exigem que apesar de todas as evidências em fazer campanha do desarmamento te tirando o direito básico de defesa, mesmo que todos os bandidos continuam armados até os dentes E mesmo com os dados óbvios que a violência e assassinatos só aumentaram  com  o povo  sendo mais fácil alvo  pois está totalmente indefeso.

Delírio  3

Exigem que acredite que a economia está boa e que é uma questão apenas de pessimismo apesar de todos números e preços que todo mundo confere no dia a dia. Sem contar os números expressivos de desemprego e industrias fechando.

Delírio  4

Exigem que negue que um feto seja um humano e que a mãe tenha direito a condená-lo a morte. O slogan meu corpo minhas regras ignora totalmente que o corpo do bebe tem outro DNA e não é o mesmo que o da mãe e que todos tem o direito primordial a vida.

Delírio  5

Exigem que você acredite que tem uma dívida histórica com os negros mesmo que seja um imigrante que chegou séculos depois do fim da escravidão e que seja possível cobrar uma divida inexistente.

Delírio  6

Exigem que a polícia seja condenada  por fazer seu trabalho. Como se um bandido atirando num policial e recebesse um tiro de volta fosse uma simples vítima e alegam que a polícia é racista mesmo que as porcentagens de bandidos negros seja claramente maior.

Delírio  7

Exigem que mesmo diante das evidências sejamos compassivos e abertos e a imigração islâmica  e africana com leis favorecendo imigrantes a virem pro Brasil sem o devido cuidado e triagem da polícia federal. “Por acaso” todos são homens em idade militar que automaticamente recebem bolsa família.

Delírio  8

Exigem que mesmo diante das evidências de fraudes e comprovação de fragilidade das urnas eletrônicas assim como a apuração secreta das eleições acredite que as eleições foram legítimas.

Delírio  9

Exigem que mesmo depois de todos atentados a fazendas, bloqueio de estradas, estupros e mortes em assentamentos e financiamentos polpudos do governo você acredite que o MST é um movimento legítimo do povo.

Delírio  10

Exigem que você acredite que os problemas sociais serão resolvidos com aumento do controle do estado que justamente criou estes problemas, que entregue sua liberdade por segurança e exigem que confie seus filhos a educação estatal que os endoutrina e emburrece com escola obrigatória cada vez mais cedo.

Delírio 11

Exigem que acredite que uma reforma política feita por este governo totalmente corrompido irá resolver os problemas e que acredite que os meios de informação e mídias não estejam aliados a eles pra que acredite em tudo que dizem.

Delírio 12

Exigem que acredite que justiça social, igualdade politicamente correto e movimentos de minorias não sejam simples instrumentos de implantação do comunismo assim como a demonização do regime militar com a comissão da verdade que justamente nos preveniu em 64 da sua implantação.

Delírio 13

Exigem que você acredite que estamos num estado de direito mesmo sabendo que o executivo esteja envolvido em roubos estratosféricos, o legislativo com mensalão e petrolão ainda represente o povo e não seus próprios interesses e que o judiciário não tenha sido totalmente aparelhado por petistas que não estão em defesa da constituição e sim garantindo a permanência do PT no poder.

O PT é o problema

Fora Foro de São Paulo

Fora comunistas

 

.

Poeminha anti-feminista

As que que se negaram ser do lar
estão sós em busca de amar
pulando nas noites de bar em bar
pra prencher sua natureza de dar
mas em vão buscam encontrar
quem as quisesse perpetuar
lobas famintas por se aconchegar
estão na solidão a se desmanchar
em público da liberdade a se vangloriar
na cama vazia a alma fica a se lamentar

Plano para os próximos 20 anos

Ontem vi uma pesquisa pras próximas eleições e olha que beleza:
“Manuela D’Ávila e Luciana Genro lideram pesquisa para a prefeitura de Porto Alegre” isso sem contar com Rio e SP com seus candidatos podrões…
Sabe a que conclusão cheguei? Que o #Olavotemrazão
Como ele disse todas as manifestações estouraram sem que tenha se arrumado a base antes, a cultura.
A Diuma vai sair ou não e nada vai mudar pois o povo simplesmente não entendeu nada. A maioria dos 93% acha que o problema é corrupção, não entendem o que é estado inchado, comunismo, Foro de SP, as urnas fraudadas. Continuam querer tudo de “dado pelo governo”, continuam achando bom, como aqui em minha cidade, ter 20 showzinhos por mês na praça de graça, não relacionam o medo e a violência com suas causas, acham que arrastão é falta de policiamento, acham que o dólar mais caro não afeta diretamente a vida deles, não percebem a mordida que significam os altos impostos acumulados em tudo. Nem o MBL percebeu com clareza todos esses pontos, isso porque são supostamente “estudados”.
Até meus pais acham que não está tão ruim assim, que vamos nos adaptar a inflação como fizemos antes…
Os intervencionistas acham que o exército vai vir e nos “salvar” mas sejamos honestos, como eles podem nos salvar de nós mesmos?
Os impeachmentistas acham que vai melhorar sem a Diuma, mas é só olhar pra vaca da deputada do PMDB que propõe censura nas redes pra ver que o problema não é só o PT.
Todo o congresso está podre e comprado e isso não se limita só ao federal, ano que vem vai ter eleições pra prefeitos e veradores e as pessoas vão votar em que prometer alguma vantagem pessoal pra cada eleitor.
Vamos ter que encarar que é isso que nos espera para as próximas décadas, um socialismo de merda num país 3o mundo dominado por políticas globalistas como aborto, eutanásia, sexualização precoce, fomentação de divisionismos de supostas minorias, imigração em massa desestabilizando a natureza das comunidades, fucking sustentabilidade e mais um monte de atrasos sociais e morais.
Quer saber? A única ação que vejo como realmente modificadora é a militarização das escolas que estão pipocando aqui e ali. Isso é a única coisa que está funcionando. Tinha que implantar isso em todas as favelas, bairros pobres, periferias, de preferencia em todas as escolas! No meu tempo escola pública não era sinônimo de escola ruim, o “Levy” na esquina da minha casa de infância era modelo. Se a educação pode mudar alguma coisa? Pode, mas só daqui a 2 gerações.
Se estou desistindo? Não mesmo!
Vou fazer o que posso, rezar, estudar, boicotar ao máximo o estado, e tirar ao máximo ele da minha vida e do meu bolso e no meu ramo, além da página Ilhabelanarua​, já estou trabalhando num jornalzinho local pra tentar esclarecer pouco a pouco as pessoas a minha volta. (alguns não tem cura) mas o povão não nega informação, só não tem escolha.
Se vai adiantar? Talvez, quando eu tiver 70 anos depois de sobreviver a III guerra mundial.
Pra acabar: meu mais solene VTNC a todos os governantes do mundo que estão transformando em inferno um projeto Divino que poderia ser lindo.
A terra em paz que nos foi dada, com mandamentos pra ficar bem claro de como proceder e conseguir, foi adiada (de novo). :/

ONU

Amor de graça

Sonhei com o borracheiro da minha rua.

Durante a faculdade, quando morava em Pinheiros num daqueles prédios antigos e sem garagem eu tinha que andar um quarteirão até o carro que ficava num estacionamento. Todos os dias passava na frente do borracheiro que ficava no caminho, ele começava cedo. Todos os dias eu dizia bom dia e ele fazia que não ouvia. Pra mim era impensável não dizer bom dia pra alguém que vejo TODO dia por anos, seria falta de educação! Nunca entendi porque ele não respondia, até hoje.

Com vinte e poucos anos tive a sorte de poder passar 3 meses em Bali, à trabalho, mas com muito tempo livre já que estava esperando umas encomendas. Andava muito a pé em Kuta e em Ubud. É impossivel andar a pé sem ser cumprimentada por todas as pessoas (locais) que se cruza na rua. É o jeito deles, ele te dizem bom dia (selamat pagui ou só pagui pagui), e se der tempo te peguntam de onde vem, quantos anos tem, quantos filhos tem.
No início achava estranho tanta pergunta mas depois que aprendi um pouco de Bahasa indonésia achava legal poder treinar com locais e tentava responder e puxar papo. É uma sociedade sorridente, bonita e amigável.

Aquilo tudo ficou em mim. Mudou muito meu jeito, ando nas ruas de Ilhabela sorrio e digo “Boa tarde” ou só “tarde” pra todo mundo que cruzo. Se for pescador com sua vara ainda desejo boa pescaria! Além de achar normal cumprimentar alguém a menos de um metro de mim acho que fico mais bonita sorrindo e todo mundo merece um sorriso. (evito sorrir pros homens jovens depois de alguns acharem que é paquera rs…) mas pra todos os outros sorrio e no mínimo aceno com a cabeça. Hoje reparei que quando faço assim com gente simples sou sempre retribuída, não acontece com todos. Quanto mais grana, mais arrogante a pessoa… Fazer o que né? Não ligo.

Aqui no facebook eu saio curtindo tudo, principalmente me alegram crianças e casais enamorados, enfim não fico indiferente nem pras alegrias ou tristezas dos outros. Curto pessoas espirituosas, inteligentes ou que postam algum assunto interessante que me acrescenta ou que me alegra. O que é que custa dar um “like” em retribuição ou apoio, né? Más eu ando me controlando, estou achando que alguns me acham impertinente ultimamente principalmente quando comento. Penso que as pessoas estão me achando um tipo de “stoker” Será que estou cabreira a toa? Será que tem que fazer como a maioria que lê e não interage, só fica observando?

Voltando ao borracheiro, hoje no meu sonho eu descobri que ele não respondia porque simplesmente não gostava de mim. No mínimo me achava um burguesinha irritante. Fiquei muito triste o dia todo.

Me doeu saber que alguém pode não gostar de você sem motivo nenhum ou mesmo sem te conhecer, te julgar. É estranho porque eu gosto de todo mundo que está no meu face (senão não estaria).

Que pena que as pessoas não amam mais de graça ou que usam o face só pra observar, parece até meio maquiavélico… Me desamigue, é mais nobre que espiar e ignorar.

Aos amigos, desculpe roubar seu tempo com reflexões pessoais, mas precisava tirar isso do coração e você que leu até aqui, envio todo meu amor, umas estrelinhas e uma oração pra que Deus te proteja e te dê em dobro o carinho e a atenção que deu a mim!

♥ ♥ ♥

Amigo, filho e pai

Um dia, numa dessa curvas da vida com bifurações adiante, eu encontrei o Professor Gugu. Anos entre religiões orientais, lamas tibetanos, influencias mixtas e muita terapia sempre me deixaram mais confusa do que sabia. Flower power, nova era, meditação, tai chi, viagem astral, aquela estória toda de se elevar espiritualmente, se iluminar não surtiu o efeito imaginado… 

Então dou de cara com um curso chamado “Religiões comparadas”. Falei: “pronto, quem sabe conhecendo mais um pouco de tudo acabo encontrando o que procuro” e assisti as mais de 50h de aula devorando cada minuto. Era uma bela foto panorâmica de cada religião exposta, sem viés, mostradas do ponto de vista de cada uma das civilizações – hindus, judeus, muçulmanos, cristãos, indios e outras (umas 15 eu acho… ) A cada pergunta do prof. “entendeu isso daí?” eu balançava a cabeça rs… Foi esclarecedor!

Quando acabou fiquei em pânico! Queria mais… Aquilo era só uma boa pincelada! Como iria conseguir responder aquela tonelada de perguntas confusas que ainda tinha? Então Christian, meu querido Amigo mais que virtual e primeiro amigo pensante me disse: “Já falei, veja as Aulas do Olavo, é o pai do Gugu você vai gostar” algo assim dito bem mais bonito. O Chris é arquiteto, mestre em aikido, yoga, professor de facul (e agora pai do Bernardo) mas tem um talento especial pra escrever (http://christianrocha.wordpress.com/), é bem sábio e organizado me escrevia emails de 3-4 páginas tão densas que eu até travava com as quatro rodas pra responder! (desculpa Chris ainda tem uns 3 que eu nunca respondi direito e qua agora não fazem mais sentido rs…) Foi a santa mão dele que me esticou até a ponte entre ser idiota e ser uma aluna de filosofia!  Nunca vou agradecer o suficiente! Foi muito paciente mesmo!

Well… Voltando. Eu tinha olhado aquele velho e não me atraia nada. Nunca tinha ouvido falar. Mas resolvi ceder e me matricular no Seminário de Filosofia pra ver o que tanto o Chris falava. Estavam nas primeiras aulas. Sentei e ouvi. Fiz com dificuldade meu necrológio (exercício da primeira aula) recuperei o tempo e segui. Entendia! Me apaixonei. Era muita riqueza, quem diria que eu estaria ouvindo os pensamentos de gente como Aristóteles, Lavelle, sto Agostinho, carpeaux e tantos outros grandes? Aulas de história, civilizações, política, poder com bom humor, tudo claro, razoável, curioso e espantoso!

Agora se passaram 250 aulas e sou outra pessoa. Respondi minhas perguntas satisfatóriamente até com um “não sei” e estou feliz! Quer mais luxo? Tudo que aprendi e que ainda vou aprender graças a esta porta que me abriram foi realmente o maior presente que ganhei na vida e que espero levar comigo pro céu se Deus permitir. Ao amigo Christian, ao filho prof. Gugu e ao pai Prof. Olavo (aniversariante de hoje) meu muito obrigada eterno!

E vocês meus amigos pra quem recomendei isso tudo, cedam! vocês só tem a ganhar!
Vou saber que alguém seguiu meu conselho. Como? Fácil! É como quando você ajuda alguém a tirar um espinho do pé, essa pessoa é obviamente movida a agradecer.

Go for it my friends! http://www.seminariodefilosofia.org/ ehttp://www.icls.com.br/

Lógico que esse encontro vou assistir com pipoca e caderno!  kisses and love 

21 fatos aleatórios sobre mim 

1. Sou notívaga assumida há 15 anos e me faz parecer anti-social mas no silencio da madrugada tenho minhas melhores idéias, como mudar?
2. Sou muito criativa mas não me atento aos detalhes, isso já me fez dar uns furos chatíssimos
3. Detesto telefone sinto que interrompo quando ligo. Celular seria uma prisão/invasão pra mim, nunca terei.
4. Convivi com pessoas arrogantes toda vida, tenho uma paciência extra com elas, na verdade não me incomodam apesar de achar triste e se são inteligente aproveito mesmo!
5. Descobri que o que sou é primeiro fruto da influencia dos meus pais e depois dos livros que li . (alguns me estragaram a juventude – os da nova era e um feminista quando tinha 20 anos que foi o pior!)
6. Não sou muito de ir em turma a barzinhos, bêbados falando amenidades, piadas e besteiras são chatos, isso me faz meio eremita.
7. Adoro cozinhar, acho que é uma forma de dar amor em pedaços. Minha comida favorita é xixbarak da minha mãe (capelettis caseiros no molho de yougurt alho e hortelã)
8. Adoro lavar louça e desde aquele racionamento de energia parei de passar roupa, detesto! Tenho um pouco de TOC para organização da casa, cada coisa tem seu lugar, acho isso poesia do objeto.
9. Há muito pouco tempo aprendi a apreciar o silencio completo, preciso dele pra tirar o atraso de todos livros bons que nunca li.
10. Sou muito muito tímida quando não conheço bem a pessoa e demoro pra gravar nomes (as vezes pensam que é arrogância e naõ é), se tenho intimidade sou o contrário.
11. Sempre fui boa aluna, acima da média, com 40 anos descobri que era burra demais (graças ao seminário do Olavo estou revertendo)
12. Em casamentos choro muito desde as primeiras notas da marcha nupcial, que emocionante é testemunhar amor, isso me enche de esperança!
13. Sou ótima caçadora de pernilongos, não tenho medo de bichos, o que é bom pra quem vive no mato (tiro de letra, morcegos, cobras, saruês, baratas etc..)
14. Não gosto de dirigir, mas sou ótima co-piloto (não durmo, sei ler mapas, e falo/brinco muito pra entreter o piloto)
15. Quando eu gosto de algo/alguém, gosto sem limites, compulsivamente , me jogo com tudo mesmo. Não sei se é bom…
16. Descobri que amigo e amor incondicional só vem de irmão de sangue (no meu caso irmã – pobre dos um milhão dos filhos únicos da China)
17. Adoro astronomia, geografia, química, fazer horta, limpar piscina, pintar (mesmo que mal) detesto dietas, suar e esportes em geral (me conformei: vou ser uma eterna plus size)
18. Fiz muita merda na juventude, arrependimento pra mim é uma forma de evoluir, crescer dói mas é melhor que não ligar.
19. Tenho medo das auto-denominadas “bruxas do bem” quero distância! acho tudo isso meio diabólico e não faz ninguém puramente feliz. (maldita nova era)
20. Voltei a ser católica e percebi na pele o preconceito de pessoas bem próximas, não sabem do que estão falando, como eu não sabia…
21. Sou uma pessoa basicamente alegre, sorrio e comprimento estranhos na rua (3 meses em bali me fizeram achar que isso é normal mesmo que os outro não achem)